A MAIOR OBRA DE SCHUMI – 14/07/2005

A rigor, a Ferrari só teve um bom momento neste ano: em Imola, quando Schumacher começou a virar tempos assombrosos para encostar em Alonso e receber a bandeirada em segundo a um suspiro do espanhol. “Estamos de volta”, proclamou o alemão, que fazia a segunda corrida com o carro novo, estreado às pressas no Bahrein.

Passaram-se dois meses e meio e sete GPs foram realizados desde então. Até Michael constatar, em Silverstone, que seu time está andando para trás. Vindo de quem veio, é uma declaração e tanto. Mesmo nos primeiros anos, quando era obrigado a guiar o carro com a cabeça inclinada nas retas, para não bloquear o vento que ia para a tomada de ar, não se ouvia de Schumacher uma reclamação sequer. Tudo que ele queria era ganhar a confiança do time para, na hora em que lhe dessem um carro decente, agradecer com vitórias e títulos.

Uma Ferrari fraca era algo que muita gente desejava havia tempo, depois de seis taças seguidas de construtores e cinco de pilotos. Chegou a hora e, servido o banquete, refestelam-se os críticos do tedesco, para quem ele só ganhou o que ganhou por ter tido, sempre, um carro melhor que os demais.

É curioso. Entre 1996 e 1999, anos em que a Ferrari não fazia sombra à Williams, primeiro, e à McLaren, depois, Schumacher ganhou 16 corridas. Não é um número desprezível. Nos cinco anos seguintes, aí sim com um carro melhor que os outros, mais 48. Só que poucos se perguntam por que seu carro ficou tão bom. Esquecem-se que não é apenas um projetista que cria uma máquina imbatível, é preciso um piloto que a aprimore e desenvolva, e a transforme numa demolidora de recordes. Nenhum carro faz isso sozinho.

O que Schumacher está vivendo hoje não é novidade para ele. Nos seus quatro primeiros anos de Ferrari, a situação foi parecida. E ele soube reinventar um time sobre as cinzas deixadas por vinte anos de derrotas e humilhações. Essa é sua maior obra na F-1. E não será uma temporada ruim que irá apagá-la.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s