MEIO SÉCULO DE PAIXÃO – 16/11/2006

Não há nada oficial programado. Nas montadoras instaladas no Brasil, creio que o domingo, 19, será igual a todos os outros: operários trabalhando, carros sendo montados, levados ao pátio, subindo em cegonhas, seguindo para as revendas, esperando seus novos donos, que neles passarão parte de suas vidas. Passamos parte de nossas vidas dentro de carros. Em muitos casos, momentos marcantes. Pedidos de namoro, primeiro beijo, corrida para a maternidade, caminho da escola, rumo ao trabalho, viagens inesquecíveis.

E como não há nada oficial programado, erga um discreto brinde a seu carro no domingo, 19, porque é uma data importante. Em 19 de novembro de 1956, exato meio século atrás, saía da linha de montagem da Vemag o primeiro automóvel fabricado no País, uma perua DKW F91, abençoada pelo presidente Juscelino Kubitschek. Sim, no domingo, 19, o carro brasileiro faz 50 anos, e pouca gente vai lembrar. A fábrica da Vemag, que deveria ser tombada e virar museu, ou memorial, ou qualquer coisa, menos o que virou – ruínas abandonadas numa região decrépita da cidade -, fica nos limites do Ipiranga, velho e simpático bairro operário de São Paulo, perto da divisa com o ABC.

Na falta de programação oficial, proprietários de DKWs vão se encontrar no local hoje, para celebrar o 50º aniversário de uma das maiores paixões nacionais – todo mundo gosta de carro, e a relação do Brasil com ele é muito especial, como diz aquela propaganda de posto de gasolina. Depois da Vemag vieram Simca, Willys, FNM, VW, Ford, GM, Fiat e todas as outras que desembarcaram por aqui recentemente.

E foi na década de 60 que o automobilismo brasileiro deu seu grande salto, graças às equipes oficiais de fábrica que viam nas pistas a melhor maneira de mostrar ao público que seus produtos eram bons, resistentes, velozes, possantes, como se dizia. Ali se formou a geração de Emerson, Wilsinho e Pace, para ficar nos que chegaram à F-1, dessa veio a de Alex, Chico, Ingo, Piquet, Moreno, depois a de Senna, Gugelmin, Barrichello, agora Massa.

Nós, que gostamos de carros e corridas, devemos muitas de nossas alegrias automotivas e automobilísticas àquelas peruinhas DKW que 50 anos atrás deixaram a fábrica da Vemag para ganhar as ruas e conquistar o País.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s