O PESADELO DA RED BULL – 29/10/2010

Me parece que na McLaren não haverá muita discussão. Os dois pilotos têm chances remotas de conquistar o título, e Button tem menos ainda, com seus 189 pontos diante dos 231 de Alonso. Hamilton está com 210, a coisa não é tão feia, mas o desempenho da equipe nas últimas corridas não tem sido muito animador. Assim, considerando as possibilidades de cada um, remotas e remotíssimas, é claro que o time vai ficar com as remotas e, se preciso, Button desce do carro e deita atravessado na pista para ajudar o parceiro.

Mas na Red Bull…

A matemática é implacável. São 11 pontos de Alonso para Webber e 25 para Vettel. Ocorre que o alemãozinho, ao menos no discurso externo, nem cogita desistir da luta para favorecer o companheiro. E o mais lógico, claro, seria oferecer ao australiano todas as condições para brigar ele pela taça, e não o outro.

Como domar Vettel, porém? E como domar Helmut Marko, guru do menino, eminência parda da equipe?
Façamos uma conta besta. Se a Red Bull conseguir duas dobradinhas com Vettel à frente, em Interlagos e Abu Dhabi, Webber fecha a temporada com 256 pontos e Tião Alemão, também. E se Alonso terminar ambas em terceiro, somará 261.

Uma única inversão de posição, com Sebastian abrindo para o Webber, levaria o placar a 263 para ele e o troféu de digníssimo campeão do mundo para a fábrica de latinhas energéticas.

A Red Bull vai ter de fazer sua escolha. Senão, passará a ser conhecida como Red Burra.

Escolha que a Ferrari fez há um bom tempo, naquele GP da Alemanha em que Fernando estava faster than you. E cada vez mais parece que ao final do campeonato teremos todos, nós que crucificamos todos os italianos desde César Augustus, de nos dobrar ao pragmatismo de Maranello. Eu continuo achando que equipe faz o que quiser com seus pilotos, desde que eles aceitem. Não gosto, acho desagradável, mas é preciso reconhecer que faz parte do jogo. E como faz, não encontro sentido em tentar impedir essas coisas com regras obtusas que ninguém respeita, mesmo.

Webber ainda é o favorito ao título. Depende só dele, se ganhar as duas leva, e tem carro para isso. No ano passado, a equipe venceu em Interlagos com ele e em Abu Dhabi com Vettel. A questão é: como vão reagir coletivamente os rubrotaurinos à tragédia sul-coreana? O time está uma pilha de nervos, e não é para menos. Vislumbra uma possibilidade, que não é pequena, de perder o campeonato mais fácil dos últimos tempos, tamanha a superioridade de seus carros. E isso pesa. Pesa numa largada, na hora de colocar uma porca no pneu, no momento de arriscar uma ultrapassagem.

Alonso é o pior dos pesadelos para a Red Bull.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s