ACABA QUANDO? – 02/09/2011

Como estamos apenas na segunda temporada com farta distribuição de pontos na F-1, para desespero dos estatísticos, muita gente ainda não se deu conta de que Vettel pode ser campeão sem subir mais ao pódio até o final do ano. Os cálculos todos estão aqui, na matéria do Fernando Silva. Com sete quartos lugares, mesmo se o vice-líder Webber vencer todas as provas, Tião Alemão fecha o campeonato um ponto na frente do australiano.

É um baita domínio, que já nos leva a especular sobre a corrida em que o título será definido matematicamente. Olha aí a lista dos GPs que faltam: Itália, Cingapura, Japão, Coreia do Sul, Índia, Abu Dhabi e Brasil. Meu palpite: acaba em Suzuka, circuito que já consagrou muitos e muitos campeões na história. Seria um palco bem apropriado.

Palpite, mas também matemática. Vettel tem, em números redondos, uma média de 21,5 pontos por corrida neste ano. A média de Webber é de 13,9. Nesse ritmo, sempre arredondando, a diferença que é de 92 pontos sobre para 99 em Monza, 107 em Cingapura e bate em 114 em Suzuka. Aí faltarão quatro etapas para o fim do Mundial e Webber poderia marcar, no máximo, 100 pontos.

Diante da disputa até a última corrida do ano passado entre vários pilotos, parece que é um campeonato chato. Mais ou menos. Em 2010, tivemos uma temporada ótima de corridas ruins. Neste ano, a briga pelo título é fraquinha. Mas as provas têm sido bem legais.

Chato, mesmo, foi em 2004. Schumacher fechou a fatura em Spa-Francorchamps, na 14ª de 18 etapas. Ganhou as cinco primeiras corridas, perdeu em Mônaco quando foi abalroado por Montoya no Túnel (estava em primeiro), e depois venceu mais sete seguidas. Terminou o ano com 13 vitórias e dois segundos lugares. Recorde de vitórias na mesma temporada. Em 2002 foi ainda mais cedo: ganhou em Magny-Cours na 11ª de 17 corridas, com 11 vitórias, cinco segundos lugares e um terceiro. Rigorosamente todas as corridas no pódio. Vettel pode até conseguir algo parecido em termos de resultados. Mas não com a superioridade que Schumacher impôs aos seus adversários naqueles anos. Pode até não parecer, mas Tiãozinho tem tido mais trabalho agora do que seu guru teve nas temporadas de 2002 e 2004.

E vou dizer… Acho que se Michael conseguir um único pódio neste ano, ficará tão feliz quanto ficou na Bélgica em 2004, ou na França em 2002. Os dois aí da foto são feitos do mesmo material.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s